DocBrazil Festival tem inscrições abertas

Já estão abertas as inscrições de documentários para participação no DocBrazil Festival, evento que conta com o apoio institucional do Ministério da Cultura e acontece entre os dias 2 a 30 de setembro nas cidades chinesas de Pequim, Xangai, Cantão e Macau.

Os documentaristas têm até o dia 15 de março para enviar seus trabalhos através do site www.docbrazilfestival.com. Os interessados deverão entregar um termo de autorização de exibição de imagem, DVDs com legenda em inglês, fotos, material promocional e lista de diálogos. Os selecionados serão conhecidos no dia 5 de maio.

O DocBrazil é um festival não competitivo e não há restrição quanto a temas ou gêneros dos documentários enviados para seleção ou limite para o número de inscrições por participante. O evento atua como uma plataforma criativa envolvendo parcerias e atividades paralelas e tem como objetivo  reinventar a percepção do Brasil no país asiático.

A curadora e organizadora do evento, Fernanda Ramone, explica que o festival busca o conhecimento e a troca mútua entre as duas culturas. “O intuito do evento, mais do que mostrar as similaridades e diferenças entre Brasil e China, é fortalecer o canal de entendimento entre os países”.

Ela citou ainda exemplos de parcerias que contribuem para a mudança do olhar do chinês em relação a cultura brasileira, como o Raffles International Design Institute. “Temos uma parceria com um instituto de design em que  jovens designers chineses criam os cartazes para cada documentário exibido, além de criar um pôster sobre a percepção que eles possuem do Brasil. Isso pode se transformar uma pequena mostra do que os jovens pensam ou sabem do nosso país”.

Festival

A ideia do DocBrazil Festival surgiu como forma de divulgar a riqueza e a diversidade da arte brasileira na China, e estimular, a partir dessa empatia, o desenvolvimento de um processo de expansão de horizontes, utilizando o espaço geográfico e suas nuances como ponto de encontro de similaridades humanas e de aproximação cultural.

Em 2011, o evento esteve presente nas principais cidades chinesas com sete documentários, ciclo de palestras, intervenções artísticas e shows musicais. Os títulos selecionados apresentaram temas ligados à diversidade cultural brasileira, a ruptura de estereótipos e o papel do Brasil no século XXI.

Na capital Chinesa, Beijing, o DocBrazil Festival teve destaque como uma das principais atrações internacionais do Festival 789, o maior evento dedicado ao público jovem chinês na cidade, organizado pelo mega portal chinês Sohu.com.9

(Texto: Marcos Agostinho  – Ascom/MinC)

Resultado Programa Cultural das Empresas Eletrobras 2012

Nesta edição do Programa Cultural das Empresas Eletrobras, foram selecionados 55 projetos em três segmentos: teatro (produção de espetáculos para o público adulto e infanto-juvenil, festivais de teatro e circulação de espetáculos), audiovisual (produção de filmes de longa-metragem e festivais de cinema) e patrimônio imaterial (difusão de manifestações culturais tradicionais). Confira aqui a lista completa dos projetos aprovados na fase de seleção.

Os projetos foram selecionados pelo Comitê de Patrocínios das empresas Eletrobras, que contou com o apoio de profissionais renomados ligados a cada segmento contemplado no edital. Participaram da etapa de seleção, como consultores, por área: Lionel Fischer e Macksen Luiz (teatro adulto), Beth Carmona e Lúcia Coelho (teatro infanto-juvenil), Fabio Ferreira e Rosyane Trotta (festival de teatro), Christina Streva e Ana Luisa Lima (circulação de espetáculos teatrais), Paulo Sérgio Almeida e Lauro Escorel (longa-metragem), Gustavo Spolidoro e Alfredo Bertini (festival de cinema) e Roberto Nascimento e Eduardo Sarmento (patrimônio imaterial).

Na etapa de seleção, os projetos foram avaliados quanto ao cumprimento do edital no que diz respeito à documentação solicitada e à adequação às áreas pretendidas, além dos seguintes critérios: mérito, viabilidade de execução, visibilidade da marca e diferencial. Agora, os selecionados passam à etapa de contratação. Saiba mais no hotsite do Programa Cultural das Empresas Eletrobras 2012.

Rio Filme abre edital para DESENVOLVIMENTO DE PROJETOS DE SÉRIE DE TV

Esta linha de ação tem por objeto apoiar financeiramente, de forma não exclusiva, propostas de DESENVOLVIMENTO DE PROJETOS DE SÉRIE DE TV, inéditas, nos gêneros ficção, animação e documentário. Esta linha de ação tem verba total de R$ 1.000.000,00 (um milhão de reais). Cada PROJETO selecionado receberá um valor de até R$ 150.000,00 (cento e cinquenta mil reais).

A participação no processo de seleção não impede que a PROPONENTE obtenha recursos complementares junto a outros financiadores, desde que respeitados os direitos e condições estabelecidas neste REGULAMENTO.

As inscrições poderão ser realizadas a partir das 00h01 do dia 01/02/2012 no seguinte endereço:

SEC-Rio: Seleção Pública de Projetos na Área de Produção de Eventos

Estão abertas as inscrições para o edital de Seleção Pública de Projetos na Área de Produção de Eventos!

Inscreva-se!

Inscrições

As inscrições, para cada período de início de projeto, terão início sempre ao 12:00h (meio-dia) do primeiro dia de inscrição e terminarão às 23h59 do último dia e obedecerão ao seguinte cronograma.

Inscrições abertas de 20/01/2012 a 19/03/2012, para os projetos com pré-produção a ser iniciada entre julho a setembro de 2012.

Edital: Seleção Pública de Projetos na Área de Produção de Eventos

Valor: R$ 1.200.000,00 (um milhão e duzentos mil reais)

Chamada Pública nº 015/2011: Seleção Pública para apoio à Produção de Eventos

Descrição: Esta seleção tem como objetivo fornecer apoio financeiro a projetos de produção de eventos relevantes dentro do cenário cultural do Estado do Rio de Janeiro, visando promover um maior acesso do público fluminense aos bens culturais, além de ampliar o mercado de trabalho para artistas, técnicos, produtores e fomentar a programação de qualidade pelos diversos municípios do estado.

Serão selecionados projetos de mostras, feiras, celebrações, festividades, seminários e oficinas relacionadas às áreas de: artesanato, design, arquitetura, restauro, cultura popular, gastronomia, jogos, moda, mercado editorial, publicidade, rádio, TV, software aplicado à economia criativa, turismo, literatura, dança e artes circenses. Além de teatro, música, audiovisual, artes visuais e artes integradas (exceto criação e montagem de peças inéditas e circulação de repertório).

Cada proponente poderá inscrever mais de um projeto, de qualquer uma das modalidades, nos 4 módulos financeiros, mas só será contemplado com até duas propostas considerando todos os períodos de inscrição da chamada:

• Módulo 1: projetos de até R$ 8.000,00 (oito mil reais). 
• Módulo 2: projetos de até R$ 15.000,00 (quinze mil reais). 
• Módulo 3: projetos de até R$ 25.000,00 (vinte e cinco mil reais). 
• Módulo 4: projetos de até R$ 35.000,00 (trinta e cinco mil reais).

A inscrição é gratuita e aberta à pessoa física e pessoa jurídica sem fins lucrativos, atuantes na área cultural há pelo menos dois anos, residentes ou sediadas no Estado do Rio de Janeiro, através do preenchimento dos formulários de inscrição disponíveis no sítio da Secretaria de Estado de Cultura do Rio de Janeiro.

Coordenadoria de Economia Criativa

 

– Atendimento Telefônico
(21) 2333-4106

– Atendimento Via e-mail
c.economiacriativa@cultura.rj.gov.br

BNDES abre inscrições para financiar setor audiovisual

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) abriu ontem (17) inscrições para o novo edital de cinema, que concederá R$ 14 milhões para apoio ao setor audiovisual, este ano. Os recursos serão aplicados na produção e finalização de obras de ficção, animação e documentários, informou o banco, por meio de sua a assessoria de imprensa. As inscrições serão encerradas no dia 15 de março.

Este ano o BNDES decidiu inovar, direcionando o foco de sua atuação também para obras autorais, que apresentem possibilidade de reconhecimento fora do país, sem se limitar à seleção de projetos da indústria audiovisual utilizando critérios de mercado.

As propostas serão divididas em dois grupos. O primeiro destaca resultados econômico-financeiros para os investidores, sem perda da qualidade técnica e artística dos filmes. O segundo grupo vai priorizar projetos que busquem o reconhecimento artístico e técnico no exterior. O argumento e o roteiro, além de prêmios auferidos pelos projetos, contarão ponto na análise pelo BNDES.

Do total de R$ 14 milhões previstos no edital de cinema 2012, R$ 12 milhões serão destinados para a produção e finalização de obras de ficção e animação e R$ 2 milhões para a produção de documentários. O banco informou que poderão concorrer aos recursos projetos aprovados pela Agência Nacional de Cinema (Ancine) e que tenham registro ou protocolo de registro de emissão e distribuição de certificados de investimento audiovisual na Comissão de Valores Mobiliários (CVM), de acordo com a Lei do Audiovisual.

Projetos apoiados em editais anteriores ou de empresas que estejam inadimplentes com o banco não poderão inscrever-se. Considerado um dos principais apoiadores do cinema nacional, o BNDES lançou o primeiro edital de cinema em 1995, tendo desembolsado um total de R$ 146,7 milhões para a produção cinematográfica do país.

O BNDES apoia ainda o setor do audiovisual, por meio da concessão de crédito a projetos de construção de salas exibidoras, produção cinematográfica, capitalização de empresas, entre outras modalidades de financiamento. Nesses setores, os recursos liberados pelo banco totalizam R$ 118,6 milhões, nos últimos cinco anos. Segundo o banco, esses recursos alavancaram investimentos no montante de R$ 250 milhões. Em fundos de financiamento da indústria cinematográfica nacional, o apoio do BNDES alcança R$ 39,9 milhões.

 

 

Fonte: Correio Braziliense