Comece pequeno

 

Hoje vou mostrar para você como uma ideia simples e inusitada pode se transformar em um projeto cultural de grande sucesso.

O projeto raubdruckerin começou em 2006 em Portugal, quando a artista Emma-France Raff, junto com seu pai, desenvolveu a ideia de utilizar o que a cidade lhes oferecia para criar estampas inusitadas.

O bacana desta iniciativa – e o motivo pelo qual achei interessante colocá-la aqui – é que, muitas vezes não enxergamos ideias óbvias, fáceis e baratas porque estamos focados em grandes projetos.

E isso acontece não apenas quando falamos sobre nossos projetos culturais, mas, sobretudo, em nossa vida pessoal. Muitas vezes nos vemos pensando em uma grande viagem, em uma grande aventura, em um grande acontecimento enquanto a louça se acumula na pia. E se ao invés de buscar a felicidade como um fim, você se esforçasse para ser feliz hoje? São 24 horas que você tem! Simplifique!

Comece a pensar como você pode simplificar seus sonhos, sua rotina, seus projetos, as tarefas que te dão menos prazer. Minimize, reduza, destralhe. Pense no seu tempo, na sua caixa de entrada, no seu desktop, no seu armário, no seu dia-a-dia. Simplifique! 

Se você ainda não colocou um projeto no papel, se não o inscreveu em uma lei de incentivo, se ainda não achou um patrocinador, se ainda não tem uma equipe ou mesmo se não sabe por onde começar, pense pequeno. Comece pequeno. Mas comece já. Não deixe que os grandes pensamentos travem sua ação. Vinte e cinco minutos por dia fazendo algo conectado com seus sonhos pode fazer toda a diferença.

Lembre-se também que projetos menores podem garantir recursos para você dar passos maiores e realizar grandes sonhos. Para você ter uma ideia, de tempos em tempos o projeto raubdruckerin tem um aviso sobre alta demanda de pedidos. Sim, eles estão fazendo arte, estão se remunerando, tiveram uma excelente ideia e, acima de tudo, de forma simples!

Pronto para simplificar?

7 dicas que vão facilitar sua vida na elaboração de um projeto cultural (a #1 é imbatível)

 

Muitas pessoas entram em contato conosco dizendo que têm um projeto e que querem levá-lo adiante. Entretanto, na maioria das vezes o que elas têm é uma ideia e não um projeto.

 

A elaboração de um projeto cultural precisa sempre responder a estas perguntas:

  • O que?
  • Quanto?
  • Quando?
  • Onde?
  • Por quanto tempo?
  • Com quem?
  • Quanto custa?

 

Falando assim parece simples, e hoje vamos mostrar pra você que realmente é.

 

Confira aqui as 7 dicas que vão facilitar seu trabalho no momento de elaborar um projeto cultural (e ainda receba uma super dica no fim do artigo):

 Como escrever um objetivo

1. Conheça a fórmula que vai simplificar o objetivo do seu projeto

O objetivo de um projeto é o fim que se deseja atingir. É a meta que se pretende alcançar. Um objetivo é o que move uma pessoa a tomar alguma decisão ou buscar suas aspirações.

Quando falamos de objetivo de um projeto, a maneira mais sintética, objetiva e clara de escrevê-lo é usando a formula:

 

OB = OQ + QT + QD + OD + PQT

Ou seja, objetivo é igual a soma de:

o que + quanto + quando + onde + por quanto tempo.

Vamos a um exemplo:

OQ = Espetáculo de teatro

QT = Um espetáculo (1)

QD = No 2o semestre de 2016

OD = No Rio de Janeiro

PQT = Por uma temporada mínima de 3 meses.

 

Para ficar ainda mais fácil :

Este projeto visa a realização de (QD) (OQ) a ser realizado (QD) em/no (OD) por (PQT).

 

Agora redigindo o objetivo: 

Este projeto visa a criação e apresentação de um espetáculo de teatro a ser realizado no 2o semestre de 2016 na cidade do Rio de Janeiro por uma temporada mínima de 3 meses.

 

Simples, não é? É claro que depois deste parágrafo você pode incluir mais informações em seu objetivo, particularidades de seu projeto, referências artísticas, informações adicionais e o que mais achar importante. Ma lembre-se que menos é mais e que isso é fundamental e não pode faltar NUNCA!

 

elaboração de projeto

 

2.Conheça as palavras-chave para escrever uma justificativa de um projeto

Afinal, o que vem a ser a justificativa de um projeto? A justificativa é o « por quê » de sua realização. Em outras palavras, quais os motivos que fazem você, como proponente, acreditar que ele deva ser feito. É importante pensar, neste momento, em questões inerentes ao projeto, às reflexões que ele poderá proporcionar ou mesmo ao aprendizado que se pode obter a partir de seu consumo.

 

Veja abaixo algumas palavras-chave que poderão ajudá-lo na elaboração da justificativa do seu projeto, mas lembre-se sempre que a resposta para sua justificativa está na pergunta « por que eu desejo realizar este projeto? ».

 

  • Apresentar ao público…
  • Estudar o impacto de…
  • Criar uma relação entre…
  • Criar uma oportunidade de/para…
  • Compartilhar conhecimento sobre…
  • Estimular…
  • Promover a arte…
  • Integrar disciplinas…
  • Dar oportunidade a novos talentos…

 

Pronto para escrever sua justificativa?

 

Elaboração de projetos

3. Descubra como definir o local do meu projeto mesmo sem ter os recursos para viabilizá-lo

Pode parecer difícil definir este local quando o projeto ainda está no papel e quando há uma forte concorrência pelos espaços mais atraentes das grandes cidades, mas definindo ao menos o que seria este local ideal, você garante a definição da envergadura do seu projeto e poderá planejar da melhor forma seu plano de distribuição.

 

Mesmo que o local onde você planejou apresentar seu projeto mude, o ideal é que busque sempre espaços similares em termos de alcance, localização e público para não ter surpresas. Lembre-se que ainda estamos trabalhando com o cenário ideal e hipotético, e que nem sempre todas as nossas demandas para o projeto serão atendidas. Esteja preparado para estas mudanças.

 

elaboração de projeto cultural

4. Veja como fazer um cronograma mesmo sem ter a menor ideia de quando o projeto vai acontecer

Pode parecer um grande desafio definir quando seu projeto será realizado se você está, neste momento, apenas o colocando no papel. Realmente não é fácil. Mas alguns truques podem ajudá-lo a superar este desafio e ter um cronograma perfeito.

 

Para desenvolver o cronograma de seu projeto a primeira tarefa que você deve fazer é listar – sem uma ordem definida – tudo o que terá que realizar para que ele aconteça, desde inscrevê-lo em uma determinada lei até entregar a prestação de contas para o patrocinador. Seja o mais detalhado que puder. Quanto mais informações o projeto tiver, melhor para sua realização.

 

Com a lista pronta em mãos, o segundo passo é colocá-la na melhor ordem que poderá executá-las. Depois que as atividades estiverem em ordem, agora é hora de colocar ao lado de cada uma delas o tempo estimado que irá precisar para realizá-las. Pense em meses ou semanas porque isso irá facilitar o desenvolvimento do cronograma, que idealmente é calculado em meses.

 

Quanto mais realista você for durante o desenvolvimento do seu cronograma, menos surpresas terá futuramente.

 

elaboração de projeto cultural

5. Saiba por onde você deve começar sua ficha técnica

A ficha técnica é uma lista que determina os principais profissionais envolvidos em seu projeto e as atividades que cada um desempenha durante sua execução.

 

Para começar, faça uma lista das pessoas com quem gostaria de trabalhar ou avalie projetos similares ao seu para conhecer quem fez parte de suas equipes.

 

Com a lista em mãos, a segunda etapa é fazer os convites. Mesmo que não tenha os contatos deste profissional, hoje em dia, com as redes sociais, você não apenas consegue uma conexão direta mais rápido como ainda descobre amigos em comum que podem indicá-lo ou dar um parecer sobre os profissionais que selecionou.

 

Todas as pessoas que você colocar em sua ficha técnica devem ter ciência (e estar de acordo, naturalmente) de que seus nomes estão sendo citados no projeto.

 

elaboração de projeto cultural

6. Entenda como fazer um plano de divulgação

O plano de divulgação é o conjunto de ações destinadas à divulgação de seu projeto cultural e compreende materiais como: anúncios em jornais, cartazes, folders, outdoors, panfletos, inserções em rádio, televisão e em novas mídias (como portais e sites), entre outras.

 

Confira aqui os veículos mais comuns que podem fazer parte de seu plano de divulgação:

  • Mídia televisiva
  • Mídia radiofônica
  • Mídia na internet
  • Anúncios em jornais e revistas
  • Cartazes
  • Filipetas (distribuição nas ruas proibida em algumas cidades)
  • Busdoor
  • Outdoor (também proibido em algumas cidades)
  • Taxidoor
  • Marcador de Livro
  • Brindes
  • Faixa em avião
  • Email marketing
  • Redes Sociais
  • Videos virais

 

Ao criar seu plano de divulgação, lembre-se de não se limitar à esta lista. Quanto mais autêntica e inovadora for sua comunicação, mais chances você tem de atrair novos espectadores para seu projeto.

 

elaboração de projeto cultural

7. Saiba o que é o plano de distribuição

O plano de distribuição é a forma como seu produto cultural irá chegar às mãos do seu público-alvo. Trata-se de uma etapa fundamental no desenvolvimento de um projeto, mas que muitas vezes é deixada de lado pelo proponente porque ele não consegue visualizar de que forma seu produto será distribuído.

 

Para desenvolver um plano de distribuição, você précisa saber (ou estimar) o local onde irá realizar seu projeto, o tempo em que ele estará acessível para o público (normalmente contado em dias ou apresentações), a capacidade do local e os preços aplicados (ou a gratuidade, caso não haja cobrança de ingressos). Com estes números em mente, você poderá fazer uma projeção de quanto pode receber de receita pelo projeto.

 

Mesmo que seja uma estimativa hipotética, o plano de distribuição é obrigatório não apenas para que seu projeto seja inscrito em leis e editais como também para que seu futuro patrocinador e você sabiam quantas pessoas poderão ser atingidas por ele.

 

elaboração de projetos culturais

Um manual que vai ajudar você na elaboração de um projeto cultural:

 

Se você curtiu estas dicas e quer se aprofundar mais na elaboração de projetos, que tal conhecer o eBook  Eu tenho um projeto… Manual prático para tirar suas ideias da gaveta?

 

Ele é o único que mostra como produzir seus projetos culturais do início ao fim e ganhar dinheiro suficiente para não precisar de outro emprego, mesmo que você não tenha ideia por onde começar.

 

Então, se você é um artista ou produtor que está em busca de um passo-a-passo, desde a página em branco até os aplausos finais, ele não é o melhor, mas sim a única solução para colocar suas ideias no mundo e viver do seu talento como artista.

 

Se você estiver disposto a trabalhar e a criar um projeto cultural desde o papel em branco, quando você ainda não souber nem mesmo qual o nome de seu projeto, até atingir seu público, naturalmente ganhando dinheiro para viver de sua idéia, o eBook Eu tenho um projeto… Manual prático para tirar suas ideias da gaveta foi feito pra você

 

O eBook é totalmente online. Ou seja, você poderá lê-lo quando e onde quiser: do seu computador, laptop, celular, tablet, kindle ou leitor digital.

 

Veja o que você vai aprender:

Na primeira parte do livro você vai entender:

  • O dilema da página em branco
  • Como utilizar o manual
  • Onde tudo começou
  •  O primeiro passo
  • Material de trabalho

Na segunda parte vamos abordar conceitos como :

  • O sucesso
  • A resistência
  • A persistência

Na terceira parte começamos a colocar a mão na massa :

  • A ideia
  • O batizado de um projeto
  • Objetivo do projeto
  • A Justificativa do projeto
  • As particularidades de um projeto
  • O local
  • Direitos Autorais
  • O cronograma
  • A ficha técnica
  • O plano de divulgação
  • O plano de distribuição
  • O orçamento

Na quarta parte vamos sair do papel para a prática :

  • Como tirar seu projeto do papel
  • Contrapartidas ao patrocinador
  • A caixa de ferramentas
  • Leis de Incentivo
  • Captação de recursos
  • Editais privados
  • Editais públicos
  • Auto-financiamento
  • Empréstimos
  • Patrocínio afetivo
  • Crowdfunding
  • Anjos e investidores
  • Desenvolvendo uma estratégia

Na quinta parte vamos começar a executar seu projeto :

  • Consegui captar! E agora?
  • Assessoria de Imprensa
  • Relação com patrocinadores
  • Gestão de equipe
  • O grande dia
  • Relacionamento com o publico

E por ultimo vamos finalizar o projeto e nos preparar para uma nova ideia :

  • Prestação de contas e finalização
  • De volta ao começo

O mais bacana é que você terá acesso ao eBook automaticamente depois da compra, diretamente em seu computador.

 

Você deve estar se perguntando, quanto eu terei que pagar por isso?

Antes de responder isso eu te pergunto:

  • Quanto vale pra você um eBook que vai te ensinar a realizar suas ideias?
  • Quanto vale ser reconhecido como artista?
  • Quanto vale não precisar trabalhar mais em algo que você não ama?
  • Quanto vale se dedicar a uma ideia em que você realmente acredita?

 

Tudo isso através de um eBook que vai ajudar você na elaboração de um projeto cultural, da página em branco aos aplausos do público, em um passo-a-passo com todos os segredos que levamos anos para descobrir.

 

Pra você ter uma idéia, quando a DA GAVETA realiza a elaboração de um projeto isso não custa menos do que R$ 800. E hoje você vai poder comprar um eBook que vai ajudar você a fazer sozinho todos os seus projetos por apenas R$ 15,67.

 

Agora você tem 3 opções:

  • A primeira opção é não fazer nada.
  • A segunda opção é fazer como nós fizemos, levando anos pra descobrir como elaborar um projeto e como executá-lo até o final. Esta é a opção mais cara e demorada.
  • A terceira opção é comprar o livro agora mesmo.

 

Se você quer um manual que vai ajudar você a realizar suas ideias e finalmente poder viver fazendo o que ama, ganhando dinheiro com isso e transformando o mundo através da cultura, clique no botão abaixo agora mesmo.

 

Você vai ser direcionado para o site da Amazon e poderá adquiri-lo rapidamente. Depois, é só baixar o aplicativo gratuito da KINDLE em seu celular, notebook, computador ou tablet pra começar a leitura hoje mesmo.

 

Este é o caminho mais curto para começar a realizar suas ideias hoje mesmo! Compre agora mesmo Eu tenho um projeto… Manual prático para tirar suas ideias da gaveta e comece já a transformar o mundo com suas idéias e ser reconhecido como artista.

 

EuQueroAgora

 

PS. ainda não se convenceu? Clique aqui para baixar uma amostra dos primeiros capítulos gratuitamente! :) A gente garante!

 

 


 

 

newsletter

Rio 2016 seleciona e chancela projetos culturais através do Celebra

APRESENTAÇÃO

A Chancela de Projetos Culturais do Celebra, programa de Cultura do Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos e Parlímpicos Rio 2016, vai destacar propostas que promovam com excelência a diversidade cultural do país. Serão selecionadas ações culturais realizadas no Rio de Janeiro que atendam aos valores, objetivos e cronograma de desenvolvimento do Celebra – Programa de Cultura Rio 2016. Os projetos deverão atender a pelo menos um dos segmentos culturais envolvidos: Literatura, Artes Cênicas, Música, Dança, Arte Popular e Artes Visuais. As propostas apresentadas serão analisadas e selecionadas pela curadoria do Celebra – Programa de Cultura Rio 2016 e deverão ter pelo menos uma ação nas ruas da cidade, garantindo acesso livre para a população e para os espectadores dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016.

Celebra Rio 2016

 

OBJETIVO

A cultura será a grande anfitriã dos Jogos Rio 2016 e a chancela de projetos irá destacar, ampliar o conhecimento e o acesso aos atrativos culturais do país. O programa também promoverá o engajamento do setor cultural reforçando a união entre esporte e cultura. Todos os projetos que receberem a chancela Celebra terão a missão de incentivar a participação da audiência e propor a humanização de espaços públicos, levando a cultura para o dia a dia da população. A grade oficial de atrações do Circuito Celebra irá garantir que a programação seja múltipla, contemple todos os segmentos artísticos e tenha participação diversa.

Inscreva-se

O Celebra, programa de cultura do Comitê Rio 2016, seleciona e chancela projetos culturais que contemplem um dos seis segmentos artísticos e que se destaquem pela acessibilidade e sustentabilidade.

Envie seu projeto: cultura@rio2016.com

A curadoria do Celebra entrará em contato com os projetos selecionados.
Mais informações, clique AQUI.
Para ler o regulamento, clique AQUI.
Caso tenha interesse que a DA GAVETA ajude você a inscrever seu projeto, entre em contato conosco!


Paço das Artes abre inscrições para convocatória da Temporada de Projetos 2016

Paço das Artes abre inscrições para convocatória da Temporada de Projetos 2016

O Paço das Artes –instituição da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo– lança nesta sexta-feira (dia 14 de agosto) a convocatória da Temporada de Projetos 2016. O júri selecionará 1 projeto curatorial e 9 trabalhos artísticos, que serão expostos em datas a serem definidas pela instituição.

A Temporada de Projetos é um programa, que abre espaço ao fomento da produção artística, curatorial e crítica desde sua criação em 1997. “A Temporada de Projetos é um espaço de difusão, estímulo e de mapeamento da jovem arte contemporânea brasileira”, diz Priscila Arantes, diretora artística e curadora do Paço das Artes.

 

PAÇO DAS ARTES_fachada-noite_3_

Saiba como se inscrever

Os trabalhos propostos deverão ser anexados às fichas de inscrição e poderão ser entregues na recepção do Paço das Artes ou enviados pelos Correios até 30 de setembro de 2015 — será considerada a data de postagem.

Cada interessado poderá inscrever gratuitamente até três projetos individuais ou de grupo de artistas, desde que sejam exclusivos e inéditos para o Paço das Artes. O proponente terá ampla liberdade quanto às linguagens de arte contemporânea que serão desenvolvidas em seu projeto. O artista pode, ainda, direcioná-las a qualquer público, considerando que serão expostas em local de livre acesso.

Os selecionados para 2016 receberão um prêmio de participação, que será efetuado durante o período da exposição. Os artistas selecionados receberão um cachê de R$ 1.300,00 e o projeto de curadoria selecionado receberá a quantia R$ 3.200,00.

Além disso, o programa destinará uma verba para o auxílio da produção das obras dos projetos selecionados, montagem das exposições, expografia, entre outros.

Sobre a Temporada de Projetos

A vocação experimental do Paço das Artes é constatada principalmente por meio da Temporada de Projetos, que foi criada com o objetivo de abrir espaço à produção, fomento e difusão da prática artística jovem. Concebida em 1996, pelo diretor técnico Ricardo Ribenboim (1996 – 1997) e pela então curadora da instituição, Daniela Bousso, a Temporada de Projetos teve sua primeira exposição realizada em 1997 e se tornou, ao longo dos anos, um rico celeiro para a cena da jovem arte contemporânea brasileira.

Anualmente, a Temporada abre uma convocatória nacional selecionando nove projetos artísticos e um projeto de curadoria para serem desenvolvidos e produzidos com o respaldo do Paço das Artes. Os selecionados recebem acompanhamento crítico, a publicação de um catálogo sobre suas obras e um cachê de exibição. Desde seu surgimento, quando ainda era bienal (tornando-se anual em 2009), o programa recebeu mais de 5.000 portfólios e contabilizou mais de 250 exposições, possibilitando a emergência de inúmeros artistas, curadores e críticos, muitos deles presentes na cena artística atual.

Inúmeros são os nomes de destaque na cena de arte contemporânea, selecionados quando ainda jovens ou em início de carreira para exibir seu trabalho no Paço das Artes por meio da convocatória da Temporada de Projetos.

Para além de pretender fazer uma lista excessiva e exaustiva dos artistas que passaram pelo Paço das Artes através da convocatória de projetos o que é possível perceber é a importância de projetos como a Temporada de Projetos no sentido não somente de poder contribuir para alavancar novos nomes no cenário da arte contemporânea, mas de criar condições efetivas para a pesquisa em arte no Brasil.

Em 2014, a Temporada de Projetos ganhou destaque com o lançamento da plataforma digital MaPA: http://mapa.pacodasartes.org.br e realização de exposição homônima, na qual foi destrinchada em uma linha do tempo que oferece ao público, de maneira clara, o nome de todos os artistas, curadores, críticos e membros do júri que passaram pela Temporada de Projetos. Em números são mais de 240 artistas, 14 projetos curatoriais, 70 críticos de arte e 43 jurados que fizeram, e continuam fazendo, parte dessa história.

Paço das Artes
Avenida da Universidade, 1, Cidade Universitária, São Paulo – SP
Tel.: (11) 3814-3842 | 3815-4895

Informações para a imprensa – Paço das Artes
Carolina Ferreira | carolinaferreira@pacodasartes.org.br
Michele Tomassi | micheletomassi@pacodasartes.org.br

Tel.: (11) 3814-4832 | 3815-4895Informações para a imprensa – Secretaria de Estado da Cultura
Jamille Menezes | jmferreira@sp.gov.br | (11) 3339-8243

 



ProacSP abre mais de 20 editais para todas as áreas

Se você é um proponente de São Paulo e tem interesse em inscrever seus projetos nestes editais, entre em contato conosco. Nós podemos ajudá-lo!

Com o objetivo de fomentar e difundir a produção artística em todas as regiões do Estado, o ProAC apoia financeiramente projetos artísticos, selecionados por meio de Editais. Diversas expressões culturais são contempladas pelo programa em Editais específicos, entre elas: teatro, dança, música, literatura, circo, artes cênicas para crianças, festivais de arte, audiovisual, museus, diversidade e artes visuais.

Proac_novo_logo_654

Lançados anualmente, os Editais funcionam como concursos, nos quais os projetos inscritos são avaliados por uma comissão composta por especialistas do segmento escolhido. A verba é oriunda de recursos próprios da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo. Os grupos beneficiados pelo ProAC devem obrigatoriamente oferecer contrapartidas sociais, na forma, por exemplo, de exibição de espetáculos a preços populares ou gratuitos

 

Confira aqui os editais abertos:

Read more ProacSP abre mais de 20 editais para todas as áreas