7 dicas que vão facilitar sua vida na elaboração de um projeto cultural (a #1 é imbatível)

 

Muitas pessoas entram em contato conosco dizendo que têm um projeto e que querem levá-lo adiante. Entretanto, na maioria das vezes o que elas têm é uma ideia e não um projeto.

 

A elaboração de um projeto cultural precisa sempre responder a estas perguntas:

  • O que?
  • Quanto?
  • Quando?
  • Onde?
  • Por quanto tempo?
  • Com quem?
  • Quanto custa?

 

Falando assim parece simples, e hoje vamos mostrar pra você que realmente é.

 

Confira aqui as 7 dicas que vão facilitar seu trabalho no momento de elaborar um projeto cultural (e ainda receba uma super dica no fim do artigo):

 Como escrever um objetivo

1. Conheça a fórmula que vai simplificar o objetivo do seu projeto

O objetivo de um projeto é o fim que se deseja atingir. É a meta que se pretende alcançar. Um objetivo é o que move uma pessoa a tomar alguma decisão ou buscar suas aspirações.

Quando falamos de objetivo de um projeto, a maneira mais sintética, objetiva e clara de escrevê-lo é usando a formula:

 

OB = OQ + QT + QD + OD + PQT

Ou seja, objetivo é igual a soma de:

o que + quanto + quando + onde + por quanto tempo.

Vamos a um exemplo:

OQ = Espetáculo de teatro

QT = Um espetáculo (1)

QD = No 2o semestre de 2016

OD = No Rio de Janeiro

PQT = Por uma temporada mínima de 3 meses.

 

Para ficar ainda mais fácil :

Este projeto visa a realização de (QD) (OQ) a ser realizado (QD) em/no (OD) por (PQT).

 

Agora redigindo o objetivo: 

Este projeto visa a criação e apresentação de um espetáculo de teatro a ser realizado no 2o semestre de 2016 na cidade do Rio de Janeiro por uma temporada mínima de 3 meses.

 

Simples, não é? É claro que depois deste parágrafo você pode incluir mais informações em seu objetivo, particularidades de seu projeto, referências artísticas, informações adicionais e o que mais achar importante. Ma lembre-se que menos é mais e que isso é fundamental e não pode faltar NUNCA!

 

elaboração de projeto

 

2.Conheça as palavras-chave para escrever uma justificativa de um projeto

Afinal, o que vem a ser a justificativa de um projeto? A justificativa é o « por quê » de sua realização. Em outras palavras, quais os motivos que fazem você, como proponente, acreditar que ele deva ser feito. É importante pensar, neste momento, em questões inerentes ao projeto, às reflexões que ele poderá proporcionar ou mesmo ao aprendizado que se pode obter a partir de seu consumo.

 

Veja abaixo algumas palavras-chave que poderão ajudá-lo na elaboração da justificativa do seu projeto, mas lembre-se sempre que a resposta para sua justificativa está na pergunta « por que eu desejo realizar este projeto? ».

 

  • Apresentar ao público…
  • Estudar o impacto de…
  • Criar uma relação entre…
  • Criar uma oportunidade de/para…
  • Compartilhar conhecimento sobre…
  • Estimular…
  • Promover a arte…
  • Integrar disciplinas…
  • Dar oportunidade a novos talentos…

 

Pronto para escrever sua justificativa?

 

Elaboração de projetos

3. Descubra como definir o local do meu projeto mesmo sem ter os recursos para viabilizá-lo

Pode parecer difícil definir este local quando o projeto ainda está no papel e quando há uma forte concorrência pelos espaços mais atraentes das grandes cidades, mas definindo ao menos o que seria este local ideal, você garante a definição da envergadura do seu projeto e poderá planejar da melhor forma seu plano de distribuição.

 

Mesmo que o local onde você planejou apresentar seu projeto mude, o ideal é que busque sempre espaços similares em termos de alcance, localização e público para não ter surpresas. Lembre-se que ainda estamos trabalhando com o cenário ideal e hipotético, e que nem sempre todas as nossas demandas para o projeto serão atendidas. Esteja preparado para estas mudanças.

 

elaboração de projeto cultural

4. Veja como fazer um cronograma mesmo sem ter a menor ideia de quando o projeto vai acontecer

Pode parecer um grande desafio definir quando seu projeto será realizado se você está, neste momento, apenas o colocando no papel. Realmente não é fácil. Mas alguns truques podem ajudá-lo a superar este desafio e ter um cronograma perfeito.

 

Para desenvolver o cronograma de seu projeto a primeira tarefa que você deve fazer é listar – sem uma ordem definida – tudo o que terá que realizar para que ele aconteça, desde inscrevê-lo em uma determinada lei até entregar a prestação de contas para o patrocinador. Seja o mais detalhado que puder. Quanto mais informações o projeto tiver, melhor para sua realização.

 

Com a lista pronta em mãos, o segundo passo é colocá-la na melhor ordem que poderá executá-las. Depois que as atividades estiverem em ordem, agora é hora de colocar ao lado de cada uma delas o tempo estimado que irá precisar para realizá-las. Pense em meses ou semanas porque isso irá facilitar o desenvolvimento do cronograma, que idealmente é calculado em meses.

 

Quanto mais realista você for durante o desenvolvimento do seu cronograma, menos surpresas terá futuramente.

 

elaboração de projeto cultural

5. Saiba por onde você deve começar sua ficha técnica

A ficha técnica é uma lista que determina os principais profissionais envolvidos em seu projeto e as atividades que cada um desempenha durante sua execução.

 

Para começar, faça uma lista das pessoas com quem gostaria de trabalhar ou avalie projetos similares ao seu para conhecer quem fez parte de suas equipes.

 

Com a lista em mãos, a segunda etapa é fazer os convites. Mesmo que não tenha os contatos deste profissional, hoje em dia, com as redes sociais, você não apenas consegue uma conexão direta mais rápido como ainda descobre amigos em comum que podem indicá-lo ou dar um parecer sobre os profissionais que selecionou.

 

Todas as pessoas que você colocar em sua ficha técnica devem ter ciência (e estar de acordo, naturalmente) de que seus nomes estão sendo citados no projeto.

 

elaboração de projeto cultural

6. Entenda como fazer um plano de divulgação

O plano de divulgação é o conjunto de ações destinadas à divulgação de seu projeto cultural e compreende materiais como: anúncios em jornais, cartazes, folders, outdoors, panfletos, inserções em rádio, televisão e em novas mídias (como portais e sites), entre outras.

 

Confira aqui os veículos mais comuns que podem fazer parte de seu plano de divulgação:

  • Mídia televisiva
  • Mídia radiofônica
  • Mídia na internet
  • Anúncios em jornais e revistas
  • Cartazes
  • Filipetas (distribuição nas ruas proibida em algumas cidades)
  • Busdoor
  • Outdoor (também proibido em algumas cidades)
  • Taxidoor
  • Marcador de Livro
  • Brindes
  • Faixa em avião
  • Email marketing
  • Redes Sociais
  • Videos virais

 

Ao criar seu plano de divulgação, lembre-se de não se limitar à esta lista. Quanto mais autêntica e inovadora for sua comunicação, mais chances você tem de atrair novos espectadores para seu projeto.

 

elaboração de projeto cultural

7. Saiba o que é o plano de distribuição

O plano de distribuição é a forma como seu produto cultural irá chegar às mãos do seu público-alvo. Trata-se de uma etapa fundamental no desenvolvimento de um projeto, mas que muitas vezes é deixada de lado pelo proponente porque ele não consegue visualizar de que forma seu produto será distribuído.

 

Para desenvolver um plano de distribuição, você précisa saber (ou estimar) o local onde irá realizar seu projeto, o tempo em que ele estará acessível para o público (normalmente contado em dias ou apresentações), a capacidade do local e os preços aplicados (ou a gratuidade, caso não haja cobrança de ingressos). Com estes números em mente, você poderá fazer uma projeção de quanto pode receber de receita pelo projeto.

 

Mesmo que seja uma estimativa hipotética, o plano de distribuição é obrigatório não apenas para que seu projeto seja inscrito em leis e editais como também para que seu futuro patrocinador e você sabiam quantas pessoas poderão ser atingidas por ele.

 

elaboração de projetos culturais

Um manual que vai ajudar você na elaboração de um projeto cultural:

 

Se você curtiu estas dicas e quer se aprofundar mais na elaboração de projetos, que tal conhecer o eBook  Eu tenho um projeto… Manual prático para tirar suas ideias da gaveta?

 

Ele é o único que mostra como produzir seus projetos culturais do início ao fim e ganhar dinheiro suficiente para não precisar de outro emprego, mesmo que você não tenha ideia por onde começar.

 

Então, se você é um artista ou produtor que está em busca de um passo-a-passo, desde a página em branco até os aplausos finais, ele não é o melhor, mas sim a única solução para colocar suas ideias no mundo e viver do seu talento como artista.

 

Se você estiver disposto a trabalhar e a criar um projeto cultural desde o papel em branco, quando você ainda não souber nem mesmo qual o nome de seu projeto, até atingir seu público, naturalmente ganhando dinheiro para viver de sua idéia, o eBook Eu tenho um projeto… Manual prático para tirar suas ideias da gaveta foi feito pra você

 

O eBook é totalmente online. Ou seja, você poderá lê-lo quando e onde quiser: do seu computador, laptop, celular, tablet, kindle ou leitor digital.

 

Veja o que você vai aprender:

Na primeira parte do livro você vai entender:

  • O dilema da página em branco
  • Como utilizar o manual
  • Onde tudo começou
  •  O primeiro passo
  • Material de trabalho

Na segunda parte vamos abordar conceitos como :

  • O sucesso
  • A resistência
  • A persistência

Na terceira parte começamos a colocar a mão na massa :

  • A ideia
  • O batizado de um projeto
  • Objetivo do projeto
  • A Justificativa do projeto
  • As particularidades de um projeto
  • O local
  • Direitos Autorais
  • O cronograma
  • A ficha técnica
  • O plano de divulgação
  • O plano de distribuição
  • O orçamento

Na quarta parte vamos sair do papel para a prática :

  • Como tirar seu projeto do papel
  • Contrapartidas ao patrocinador
  • A caixa de ferramentas
  • Leis de Incentivo
  • Captação de recursos
  • Editais privados
  • Editais públicos
  • Auto-financiamento
  • Empréstimos
  • Patrocínio afetivo
  • Crowdfunding
  • Anjos e investidores
  • Desenvolvendo uma estratégia

Na quinta parte vamos começar a executar seu projeto :

  • Consegui captar! E agora?
  • Assessoria de Imprensa
  • Relação com patrocinadores
  • Gestão de equipe
  • O grande dia
  • Relacionamento com o publico

E por ultimo vamos finalizar o projeto e nos preparar para uma nova ideia :

  • Prestação de contas e finalização
  • De volta ao começo

O mais bacana é que você terá acesso ao eBook automaticamente depois da compra, diretamente em seu computador.

 

Você deve estar se perguntando, quanto eu terei que pagar por isso?

Antes de responder isso eu te pergunto:

  • Quanto vale pra você um eBook que vai te ensinar a realizar suas ideias?
  • Quanto vale ser reconhecido como artista?
  • Quanto vale não precisar trabalhar mais em algo que você não ama?
  • Quanto vale se dedicar a uma ideia em que você realmente acredita?

 

Tudo isso através de um eBook que vai ajudar você na elaboração de um projeto cultural, da página em branco aos aplausos do público, em um passo-a-passo com todos os segredos que levamos anos para descobrir.

 

Pra você ter uma idéia, quando a DA GAVETA realiza a elaboração de um projeto isso não custa menos do que R$ 800. E hoje você vai poder comprar um eBook que vai ajudar você a fazer sozinho todos os seus projetos por apenas R$ 15,67.

 

Agora você tem 3 opções:

  • A primeira opção é não fazer nada.
  • A segunda opção é fazer como nós fizemos, levando anos pra descobrir como elaborar um projeto e como executá-lo até o final. Esta é a opção mais cara e demorada.
  • A terceira opção é comprar o livro agora mesmo.

 

Se você quer um manual que vai ajudar você a realizar suas ideias e finalmente poder viver fazendo o que ama, ganhando dinheiro com isso e transformando o mundo através da cultura, clique no botão abaixo agora mesmo.

 

Você vai ser direcionado para o site da Amazon e poderá adquiri-lo rapidamente. Depois, é só baixar o aplicativo gratuito da KINDLE em seu celular, notebook, computador ou tablet pra começar a leitura hoje mesmo.

 

Este é o caminho mais curto para começar a realizar suas ideias hoje mesmo! Compre agora mesmo Eu tenho um projeto… Manual prático para tirar suas ideias da gaveta e comece já a transformar o mundo com suas idéias e ser reconhecido como artista.

 

EuQueroAgora

 

PS. ainda não se convenceu? Clique aqui para baixar uma amostra dos primeiros capítulos gratuitamente! :) A gente garante!

 

 


 

 

newsletter

Rio 2016 seleciona e chancela projetos culturais através do Celebra

APRESENTAÇÃO

A Chancela de Projetos Culturais do Celebra, programa de Cultura do Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos e Parlímpicos Rio 2016, vai destacar propostas que promovam com excelência a diversidade cultural do país. Serão selecionadas ações culturais realizadas no Rio de Janeiro que atendam aos valores, objetivos e cronograma de desenvolvimento do Celebra – Programa de Cultura Rio 2016. Os projetos deverão atender a pelo menos um dos segmentos culturais envolvidos: Literatura, Artes Cênicas, Música, Dança, Arte Popular e Artes Visuais. As propostas apresentadas serão analisadas e selecionadas pela curadoria do Celebra – Programa de Cultura Rio 2016 e deverão ter pelo menos uma ação nas ruas da cidade, garantindo acesso livre para a população e para os espectadores dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016.

Celebra Rio 2016

 

OBJETIVO

A cultura será a grande anfitriã dos Jogos Rio 2016 e a chancela de projetos irá destacar, ampliar o conhecimento e o acesso aos atrativos culturais do país. O programa também promoverá o engajamento do setor cultural reforçando a união entre esporte e cultura. Todos os projetos que receberem a chancela Celebra terão a missão de incentivar a participação da audiência e propor a humanização de espaços públicos, levando a cultura para o dia a dia da população. A grade oficial de atrações do Circuito Celebra irá garantir que a programação seja múltipla, contemple todos os segmentos artísticos e tenha participação diversa.

Inscreva-se

O Celebra, programa de cultura do Comitê Rio 2016, seleciona e chancela projetos culturais que contemplem um dos seis segmentos artísticos e que se destaquem pela acessibilidade e sustentabilidade.

Envie seu projeto: cultura@rio2016.com

A curadoria do Celebra entrará em contato com os projetos selecionados.
Mais informações, clique AQUI.
Para ler o regulamento, clique AQUI.
Caso tenha interesse que a DA GAVETA ajude você a inscrever seu projeto, entre em contato conosco!


XV PRÊMIO FUNARTE MARC FERREZ DE FOTOGRAFIA 2015

A Fundação Nacional de Artes – Funarte publicou, no dia 24 de julho de 2015, no Diário Oficial da União, portaria que institui o XV Prêmio Funarte Marc Ferrez de Fotografia 2015.

O objetivo deste edital é a seleção de 12 projetos na área de artes visuais, no campo da fotografia, em âmbito nacional, que visem estimular a reflexão e experiência artística, além do compromisso com a formação de público, com a inclusão social e a sustentabilidade. O total de investimentos no XV Prêmio Funarte Marc Ferrez de Fotografia 2015 é de R$ 700mil.

Os projetos deverão considerar as novas linguagens e suas diversidades, abordar os temas relevantes da sociedade contemporânea, a nova produção fotográfica, a transversalidade da fotografia com as artes e com outras áreas do conhecimento, o diálogo com a educação, fortalecer a memória cultural brasileira e permitir a acessibilidade aos equipamentos e bens culturais.

logo funarte 2

O edital do XV Prêmio Funarte Marc Ferrez de Fotografia 2015 será dividido em 3 módulos:
Módulo 1: Projeto de livre criação fotográfica;
Módulo 2: Projeto de documentação fotográfica do Brasil; e
Módulo 3: Projeto de produção de reflexão crítica sobre fotografia.

Os 12 projetos contemplados pelo edital, em todo o território nacional, serão assim divididos:
Módulo 1: Projeto de livre criação fotográfica – 4 (quatro) projetos;
Módulo 2: Projeto de documentação fotográfica do Brasil – 4 (quatro) projetos; e
Módulo 3: Projeto de produção de reflexão crítica sobre fotografia – 4 (quatro) projetos.

Os projetos deverão ser inscritos em somente um dos três módulos. Para cada trabalho selecionado será pago o prêmio de R$ 54 mil.

Para realizar a inscrição, o proponente deverá enviar por SEDEX os documentos descritos no item 6.2 do edital, em envelope único, para:
Edital XV Prêmio Funarte Marc Ferrez de Fotografia
Centro de Artes Visuais da Funarte
Rua da Imprensa, n°16, 13° andar, sala 1301 – Centro
Rio de Janeiro (RJ)
CEP 20030-120

Acesse aqui o Edital XV Premio Funarte Marc Ferrez de Fotografia

A Ficha de inscrição disponibilizada abaixo deve ser enviada à Funarte, somente pelos correios, juntamente com o restante do material previsto no edital, dentro do prazo previsto por este, que é até o dia 9 de setembro de 2015.

Acesse aqui a Portaria do edital XV Prêmio Funarte Marc Ferrez de Fotografia

Acesse aqui a Ficha de inscrição
– ATENÇÃO: para baixar este arquivo, utilize somente os navegadores Mozilla Firefox e Internet Explorer

Mais informações através do e-mail: marcferrez2015@funarte.gov.br

 

Bolsa oferece até R$ 15 mil para jovens fotógrafos

Estudantes de período integral de fotografia e fotógrafos com menos de 24 anos podem concorrer a uma bolsa de até R$ 15 mil. A bolsa Ian Parry busca ajudar jovens fotógrafos documentaristas a realizar um projeto e aumentar sua visibilidade na comunidade internacional de fotografia. As inscrições vão até dia 14 de julho e podem ser feitas no link: www.ianparry.org/apply (em inglês).

O prêmio leva o nome do fotógrafo Ian Parry, que morreu em missão na Romênia aos 24 anos de idade. O primeiro lugar recebe £3.500 (R$ 15.680) e uma câmera da Canon. Os demais finalistas levam £500 (R$ 2240) para os segundo colocado.

 

Além disso, a revista Sunday Times Magazine publicará uma seleção de imagens da competição e a Reportage by Getty Images vai adicionar o vencedor ao seu grupo de talentos emergentes. A World Press Photo automaticamente nomeia o vencedor para a Joop Swart Masterclass em Amsterdam. Para mais informações, clique aqui.

FONTE: IJNETIAN PARRY

Centro Cultural Justiça Federal recebe projetos

O Centro Cultural Justiça Federal tem por missão apoiar, incentivar e garantir o acesso universal às diversas formas de expressão cultural, respeitando valores tais como a igualdade, a oportunidade, a ética e a diversidade, de forma a oferecer à sociedade uma programação diversificada e de alta qualidade.

Caso você tenha um projeto que se encaixa neste edital, entre em contato conosco que podemos ajudá-lo com sua inscrição!

CCJF

Os projetos podem associar duas ou mais modalidades. As propostas devem ser relativas às seguintes áreas:

Artes Plásticas e Fotografia

Exposições, instalações, intervenções e/ou outras atividades correlatas, utilizando como expressão pintura, es- cultura, gravura, desenho, fotografia, colagem e técnicas mistas, acervos históricos, videoarte, dentre outras;

1. Proposta detalhada sobre projeto de expografia e montagem do evento, contendo informações sobre o mo- biliário expositor e, se possível, descrição com imagem do(s) acervo(s), textos e legendas, sonorização, iluminação, transporte, dentre outras consideradas pertinentes. É obrigatória a apresentação de planta baixa detalhada;
2. Fotografias, imagens de obras ou projeções de vídeo deverão ser encaminhadas por meio de DVDs ou afins, com boa qualidade de visualização;

3. Os objetos artísticos que utilizem instalações ou intervenções deverão vir acompanhados de desenhos esque- máticos, representações gráficas e explicações sobre montagem e manuseio;

Audiovisual

Tecnologias, linguagens, produtos e demais formas de expressão/comunicação que combinam som e imagem.

  1. Descrição detalhada dos requisitos necessários para a montagem do espaço de projeção;
  2. Descrição detalhada da mostra cinematográfica ou do festival de cinema, com a possível necessidade de legenda.

A eventual inexistência de legendas em filmes estrangeiros deverá ser informada no projeto.

Artes Cênicas

Apresentações artísticas de representação para o público, especialmente teatro e dança;

1. Descrição detalhada, através de croquis, do projeto cenográfico (tamanho e peso dos cenários, que devem ser facilmente desmontáveis, posicionamento no palco etc.), dos efeitos cênicos utilizados, do mapa de luz da ocupação do espaço e dos efeitos especiais ou da utilização de multimídia;
2. Caso o espetáculo não seja inédito, deverão ser informadas as temporadas realizadas até o momento e apresentado um registro em DVD.

3. Em caso de espetáculos teatrais, deverá ser obrigatoriamente apresentado o texto integral da peça, em versão impressa.

Música

Manifestações musicais em geral, preferencialmente apresentações seriadas, de média e longa temporada;

  1. Descrição detalhada da composição dos músicos e naipes dos instrumentos musicais;
  2. Rider de palco;
  3. Descrição detalhada do cenário, quando houver, através de croquis, do projeto cenográfico (tamanho e peso dos

cenários, que devem ser facilmente desmontáveis, posicionamento no palco etc.), dos efeitos cênicos utilizados, do mapa de luz da ocupação do espaço e dos efeitos especiais ou da utilização de multimídia;
4. É obrigatória a apresentação de registro sonoro em CD e/ou DVD, e do repertório a ser apresentado, com indica- ção de autoria.

Ideias

Atividades voltadas ao debate e ao intercâmbio de ideias, preferencialmente seriadas, tais como cursos, oficinas, seminários etc.

  1. Resumo da atividade;
  2. Relação dos participantes dos eventos (palestrantes, professores, coordenadores de mesa, debatedores etc.);
  3. Programa detalhado do conteúdo do evento (relação e resumo dos temas que serão apresentados e respectivas

fontes/bibliografia, conteúdo programático, metodologia, carga horária e plano de curso);

A propositura de atividades de debate e intercâmbio de ideias não sequenciadas, atividades socioeducacionais gratuitas para serem desenvolvidas em parceria com a Seção de Atividades Educativas e/ou com a Biblioteca do CCJF e os lançamentos de livros seguem normas específicas, e podem ser solicitadas ao longo do ano, por meio de procedimentos próprios às referidas modalidades.

A inscrição de projetos é gratuita e pressupõe a plena concordância do proponente com as condições e os termos integrais deste Regulamento.

Período de inscrição:

De1 de junho a 10 de julho de 2015

Para ter acesso ao regulamento completo, clique AQUI.