Formação e Mercado de Trabalho

Neste primeiro vídeo nós vamos falar sobre formação e mercado de trabalho. Se você está começando sua carreira ou realizando uma mudança de carreira, confira aqui alguns conselhos que podem ajudá-lo neste momento:

 

 

  1. EXPERIÊNCIA X FORMAÇÃO ACADÊMICA

Na área de produção cultural a experiência é mais importante do que a formação acadêmica. Fazer um estágio ou oferecer-se como voluntário em um evento ou projeto cultural pode contar mais pontos em seu currículo do que ter uma formação acadêmica.

 

  1. VAGAS

Grande parte das vagas são divulgadas internamente para profissionais da área, em busca de indicações. É fundamental conhecer pessoas e fortalecer seu networking. Participe de eventos e palestras para conhecer estes profissionais e também de grupos no facebook especializados em divulgar estas vagas.

 

  1. CURRÍCULO

Além de um currículo interessante (e normalmente não tradicional) é importante preocupar-se com suas redes sociais. É nelas que buscamos referencias sobre quem você é e como se coloca para os outros. Publique conteúdo relevante e siga profissionais e organismos do meio para ter um perfil qualificado.

 

  1. LIVROS E MAKING OFFS

Há cada vez mais livros disponíveis no mercado com informações sobre produção cultural. Busque sempre livros com conteúdo prático e estudo de casos para compreender o mercado de uma forma menos teórica e mais prática. Making offs de projetos culturais são repletos de informações interessantes para conhecer os bastidores do mercado. Fique atento aos detalhes e você não vai parecer um peixinho fora d’água em sua primeira experiência.

 

  1. COMO ENTRAR NO MERCADO

Apesar de ser um grande mercado, ele é fechado e bastante concorrido. Pode parecer difícil conseguir uma posição em um primeiro momento, mas se você for bom e garantir uma boa primeira impressão, terá trabalho garantido sempre. Pense nisso ao assumir sua primeira oportunidade, mesmo que seja algo bem pequeno. Faça um bom trabalho e novos trabalhos surgirão.

 

  1. PRODUTORAS

Ao invés de começar sua busca por grandes produtoras já consolidadas, ofereça-se para trabalhar em pequenas produtoras. Se possível, fazendo um estágio não remunerado de curto período (com data certa para terminar). Pequenas produtoras contam com equipes reduzidas e isso fará com que você ganhe mais experiência e autonomia do que se começasse trabalhando em uma grande produtora.

 

  1. ORGANIZAÇÃO E PROATIVIDADE

Ser organizado e proativo são duas características fundamentais na área de produção cultural. Se elas não são seu ponto forte, dedique-se para aprimorar estas qualidades ou na primeira oportunidade de trabalho que tiver, você fechará suas portas para sempre.

 

  1. SIGA OS BONS

Com as redes sociais ficou ainda mais fácil acompanhar o que acontece no setor. Selecione a rede social que mais atende seus objetivos e faça uma seleção de profissionais, produtoras e organismos que você deve seguir. Alem de ficar por dentro do que está acontecendo no mercado, você pode fazer seu nome começar a ser conhecido através de comentários e posts interessantes para outros profissionais.

 

  1. CONHEÇA E ACOMPANHE OS LÍDERES

Como todo mercado, a cultura também tem seus lideres e pessoas influentes. Saiba quem são eles, acompanhe seus trabalhos e iniciativas e saiba de que forma se posicionam no mercado. Analise seus currículos e veja o que eles podem ensinar para você.

 

  1. EMPREENDER

Você pode nunca ter pensado a respeito, mas o mercado cultural é uma excelente oportunidade para empreendedores. Pense em desenvolver seu próprio projeto e, a partir dele, comece você mesmo a criar seu próprio espaço. Avalie a abertura de um MEI para começar, arregace as mangas e boa sorte!

 

Espero que estas dicas ajudem você a entrar no mercado cultural e a se tornar um excelente profissional. No próximo vídeo iremos falar sobre a famosa LEI ROUANET.

 

 

Quer conhecer o curso que ensina você a elaborar um projeto da página em branco à última linha do orçamento?

 

Elaboração de projetos culturais simplificada