Uma janela para nove irmãos

escrito por Letícia Tórgo

Inspirado livremente em fatos reais, Uma janela para nove irmãos conta a história de uma família de descendentes de imigrantes alemães e italianos valendo-se das memórias guardadas na casa em que viveram na cidade de Gramado, no Rio Grande do Sul. É nessa casa que, a partir da década de 40, Adela cria seus nove filhos enquanto Massimo luta pelo sustento da família.

Em uma época em que os recursos são escassos, a casa torna-se a única narradora capaz de contar com veracidade e riqueza de detalhes a trajetória de Adela enquanto embala, cria e educa os filhos. Tendo de assumir sozinha o papel de mãe e pai durante o tempo em que o marido labuta como caixeiro-viajante, as mãos de Adela tornam-se pesadas como ferro, marcando para sempre a memória das crianças com o pau de mexer polenta. Conforme as crianças crescem, os cômodos da casa são preenchidos com suas histórias.

Paredes, portas, janelas tornam-se testemunhas dos acontecimentos e a casa, sua única cúmplice e companheira.

A autora

Letícia Tórgo

 

Letícia Dal-Ri nasceu em São Paulo, em 1980. Formada em Publicidade pela PUC-Rio, é escritora e produtora cultural, sócia na Da Gaveta Produções, no Rio de Janeiro. Em 2013 lançou seu primeiro livro de ficção Uma janela para nove irmãos. No ano seguinte, em 2014, lançou O príncipe dos porquês, seu primeiro livro e espetáculo de teatro infantil.

Veja o que estão falando sobre o livro...

Emilio Calil

"Um dos toques geniais do livro é o fato da história ser narrada em 1a pessoa pela própria casa, que evoca suas lembranças de tudo o que presenciou em suas paredes – as risadas, os choros, a fome, as brincadeiras, os castigos... Os leitores mais atentos se identificarão com uma ou mais situações que ocorreram em suas próprias famílias – as 'histórias do Nono', da 'roça'...”

Emilio Calil, Site Dicas de Gramado
Sandra Aquino

"Quando entrei na casa foi muita emoção. Em fração de segundos eu vi na minha cabeça a Dona Adela a anos atrás, com as crianças correndo pela casa. Fui na janelinha do sótão, olhei para a Av. Borges e a vi como era a "500 anos". Um sentimento muito louco.... Imagina que lindo filme daria sobre a Casa da Borges e suas histórias...”

Sandra Aquino, Gramado Cantos e Encantos
Jo Verissimo Pertinez

Passeando pela Borges, descobri que a casa está para alugar. Acho que vou ficar por Gramado. O estilo que o livro foi escrito é o meu preferido! Comecei a lê-lo na viagem de volta... e confesso que me senti transportada a Gramado envolta com tantas lembranças lindas e recentes. Apaixonei! Maravilhoso! Fiquei imaginando a cidade na época, as pessoas... aquela família......Como era Gramado.....Imaginar a Borges, sem asfalto... Difícil pra quem acaba de conhecê-la asfaltada, florida e linda!

Jo Verissimo Pertinez
Compre agora a versão impressa
Compre agora a versão em PDF
Compre agora a versão para kindle