6 dicas para mudar sua postura mental e ter sucesso em seus projetos

 

Nosso objetivo é fazer com que você mude a sua postura em relação à sua vida profissional e pessoal e com isso, possa trabalhar os dois lados com foco, eficiência, organização e atitude.

 

Não acreditamos em receita de bolo para criar um projeto de sucesso.

 

Nós acreditamos que existem alguns fatores fundamentais para que o seu projeto prospere e se torne um sucesso.

 

Ele deve começar por você.

 

Tenha a consciência de que você é responsável por tudo.

 

Quando você começa um projeto qualquer você está fadado a somente dois resultados: sucesso ou fracasso.

 

Escolha o sucesso.

indian-1119236_640

1. Idade:

Não use a idade como desculpas para os fracassos.

 

Aproveite cada momento com energia e motivação.

 

Não olhe para trás e não perca tempo pensando em coisas que você deveria ter feito.

 

Ter a consciência do tempo real e de que cada dia, um dia de cada vez, deve ser trabalhado ao máximo, é uma ferramenta poderosa para auxiliar no seu sucesso.

 

Não lute contra o tempo. Use-o a seu favor.

 

Uma palavra pode resumir o combustível para o seu dia: entusiasmo.

 

glasses-983947_640

2. Auto-desenvolvimento:

 

Você já deve ter escutado a máxima: “ninguém sabe tudo!”.

 

Pois bem, você sempre vai encontrar alguém que saiba mais do que você.

 

Ainda assim, ninguém conhece sobre tudo.

 

newsletter

 

O ponto está aqui: conhecimento.

 

Esse é o maior investimento que você pode fazer na sua vida.

 

Ler, estudar, pesquisar, fazer cursos, buscar conhecimentos em outras áreas, conversar com outros profissionais…

 

Saiba que os melhores, – as pessoas que estão no topo, – são devoradores de conhecimento e desenvolvimento.

 

Estima-se que 85% das pessoas que são referências gastam, pelo menos, 30 minutos por dia no seu desenvolvimento.

 

 

day-planner-828611_640

 

3. Planejamento:

Planeje seu dia, sua semana, seu mês, seu ano…!

 

Tenha metas para o curto, médio e longo prazo.

 

Não tenha pressa em realizar tudo mas também não fique engessado nas suas decisões.

 

Todos nós possuímos um limite e você será colocado à prova todos os dias.

 

Portanto, trabalhe a sua mente para que as decisões sejam eficientes e focadas em suas metas.

 

Planeje e foque em soluções.

 

As metas são ótimas ferramentas para auxiliar você neste processo.

 

colored-pencils-1090000_640

 

4. Inteligência Emocional: 

 

Todos os dias você terá desafios e sem inteligência emocional você não terá o equilíbrio necessário para ultrapassá-los.

 

Se você possui a capacidade de trabalhar focado, sendo produtivo, mesmo em situações de extrema adversidade, este será o seu diferencial.

 

Para isso, você precisa se conhecer.

 

Saber o que te afeta, o que te deixa nervoso, o que te abala com mais facilidade, o que faz você perder o foco.

 

Ter inteligência emocional é usar a mente e o autoconhecimento para neutralizar todos os fatores que possam te atrapalhar e desviar o seu caminho do sucesso.

 

Lembre-se, você é responsável por todas as suas escolhas.

 

O diferencial está em saber lidar com estas escolhas.

 

balloon-954016_640

 

5. Sonhe grande:

Você já deve ter ouvido falar no poder da mente não é? Mas não é brincadeira.

 

Já está mais do que comprovado, por diversos estudos acadêmicos, do que o poder da mente e do pensamento positivo são capazes.

 

Existem técnicas para auxiliá-lo neste processo, como a visualização, a mentalização, a meditação, dentre outras.

 

Pensar grande faz parte do processo mental do sucesso.

 

Pensar sempre positivamente, não se deixando abalar com derrotas, é o principal pilar dos grandes empreendedores.

 

Exercite a mente e exclua qualquer pensamento que possa levá-lo para a escuridão, para o fracasso, para a derrota.

 

Fortaleça o seu cérebro usando técnicas mentais focadas no positivo.

 

woman-570883_640

6. Acredite em si mesmo:

 

Nós temos uma frase na nossa empresa: “se você não acredita no seu projeto, quem vai acreditar?

 

Se alguém tem que fazer alguma coisa, este alguém é você.

 

 

Por Letícia Tórgo e Alexandre Rocha 

 

 

curso

9 conselhos para tirar seus projetos da gaveta

 

Sim, todo ano é igual. A gente começa repleto de promessas, metas e planos para o ano que vem pela frente acreditando que “agora vai!”.

 

Será que vai mesmo?

 

A verdade é que o problema não está em colocar nossas metas e desejos no papel cheios de esperanças quando dezembro chega, mas sim em executá-las de verdade quando o ano vira.

 

É no papel que nossos projetos emperram.

 

Mas esse ano vai ser diferente!

 

Confira aqui 9 conselhos práticos que vão ajudar você a efetivamente realizar seus projetos este ano:

NO

1. Saiba dizer não

De um modo geral, brasileiro não sabe dizer não. E cada vez que dizemos sim pro choppinho, pra praia no fim de semana, pras redes sociais, pro happy hour com os amigos, estamos dizendo não para nossos projetos.

 

É claro que a ideia não é abrir mão de sua vida social, mas avalie se você não está deixando de focar em seus projetos por “falta de tempo”?

 

Para que as coisas realmente deem certo em 2016 você precisa estar focado em suas metas e 100% disponível para realizá-las.

 

Deixe o choppinho para comemorar quando aquele patrocínio sair e, enquanto isso, diga não e siga com suas metas!

 

shredder-779850_1280

2. Elimine de sua vida tudo que não agrega

Que a gente perde MUITO tempo nas redes sociais, isso todos concordam.

 

Mas quando é hora de cortar o feed de notícias ou sair dos grupos do whatsapp ninguém se esforça.

 

Que tal baixar o aplicativo “KILLS FEED” em seu facebook e perceber quanto tempo você perdia assistindo o video do gatinho brincando com o passarinho ou ainda vendo fotos do que seus amigos jantaram ontem?

 

Sim, as redes sociais têm seu lado bom e seu lado ruim, mas o gatinho e a lasanha são certamente o lado ruim.

 

Para os grupos do whatsapp idem. Algum amigo seu já te avisou sobre um edital pelo whatsapp? Já perguntou sobre seu projeto em uma mensagem de voz? Aposto que não!

 

Crie uma mensagem educada avisando que está “temporariamente” saindo dos grupos para reavaliar sua produtividade e corte TODOS eles imediatamente.

 

Você pode se sentir carente por alguns dias, mas vai perceber que quando precisar receber uma mensagem urgente ou algo especificamente direcionado para você, seus amigos vão te escrever diretamente.

 

woman-570883_640

3. Acredite em você e prepare seu mindset para o sucesso

 

Ter um mindset preparado para o sucesso é o primeiro passo para seu 2016 dar certo.

 

Não importa se você acredita ou não no “segredo”, programação neurolinguística, pensamento positivo, física quântica ou seja lá qual o outro nome que derem para isso.

 

A regra é bem clara: se você não acredita em você (e em seus projetos) por que alguém (e um patrocinador!) vai acreditar?

 

Acreditar em você, em seu potencial, em sua criatividade e em seu sucesso é exatamente o que você precisa para dar certo!

 

newsletter

 

tie-690084_640

4. Elabore 4 ideias que você deseja realizar 

Chegamos ao conselho prático para 2016…

 

Os maiores erros dos artistas e produtores culturais são não ter um projeto pronto quando a oportunidade aparece e viver de uma única ideia acreditando que ela abrirá a porta da esperança.

 

Você deve ter seus projetos escritos, elaborados e bem trabalhados para quando abrir aquela lei ou aquele edital!

 

E precisa também ter um portfolio de projetos para não colocar todas as suas fichas em uma única ideia que pode não interessar o mercado neste momento.

 

Se o ano tem 12 meses, a proposta aqui é planejar a idealização de, no mínimo, quatro projetos em 2016, sendo um a cada três meses.

 

Assim, em março você terá seu primeiro projeto prontíssimo, em junho o segundo, em setembro o terceiro e em dezembro o quarto.

 

Parece bem mais fácil, não é?

 

A ideia aqui é criar um hábito para que você possa viver de suas ideias a pequeno, médio e longo prazo, fazendo isso ano a ano e criando uma corrente de oportunidades.

 

Pronto para começar a preencher a página em branco?

 

PS. Se você não sabe como elaborar um projeto perfeito, do início ao fim, dá só uma olhada nesta dica AQUI.

 

student-849825_1280

5. Inscreva seus 4 projetos na Lei Rouanet

 

Se você quer ver suas ideias se transformarem em projetos em 2016, que tal inscrevê-los na Lei Rouanet?

 

Muita gente nos pergunta por que fazer isso e aqui vão as respostas:

 

– O prazo total de captação para cada projeto pode chegar a 3 anos. Ou seja, você começa efetivamente a ter um portfolio de projetos com os quais trabalhar a curto, médio e longo prazo.

 

– Quando um projeto é aprovado pelo Ministério da Cultura para captação, isso significa que ele foi avaliado por profissionais qualificados e que está apto para captar recursos. Isso garante credibilidade a você como proponente e aos seus projetos.

 

– Muitos editais ainda pedem a aprovação antecipada na Lei Rouanet. Para não perder uma oportunidade ou (pior!), correr para garantir uma aprovação às pressas, é sempre bom já ter seus projetos antecipadamente aprovados.

 

– Uma pessoa física pode inscrever até dois projetos simultâneos na Lei Rouanet e uma pessoa jurídica pode inscrever até cinco. Esta é mais uma maneira de garantir um portfólio de projetos e diversificar suas ideias.

 

Se você não tem experiência com a aprovação de projetos na Lei Rouanet, clique AQUI.

 

dream-333815_1280

6. Não espere que alguém haja pelo seu sonho

 

Um dos grandes mitos da Lei Rouanet é acreditar que ter um projeto aprovado garante o valor necessário para sua realização.

 

Na verdade, é justamente após sua aprovação que o trabalho começa.

 

É claro que você pode (e recomenda-se) ter um captador de recursos que irá apresentar seus projetos para empresas com as quais ele já mantém relações…

 

… mas que tal se você também se tornar um captador do seu projeto?

 

Muitas vezes apostamos todas as nossas fichas em um profissional sem nos dar conta de que os maiores interessados que o projeto dê certo somos nós.

 

Esteja certo que você é a pessoa mais indicada para “vender” sua ideia!

 

Dá só uma olhada nestas dicas AQUI que podem te ajudar na captação de recursos.

 

piggy-bank-968302_1920

 

7. Invista em suas ideias

 

Muita gente tem medo de investir em suas ideias quando inicia um novo projeto, mas esquece que qualquer empreendimento precisa de, no mínimo, um investimento inicial para dar certo.

 

Para nossa sorte, os custos iniciais de elaboração de um projeto, inscrição em leis, aquisição de cursos ou ferramentas é muito baixo comparados a qualquer outro tipo de empreendimento.

 

Se você não quer investir (mesmo que o mínimo que pode) em suas ideias, por que acha que outros profissionais e, principalmente, um patrocinador, irão fazer isso?

 

Invista em suas ideias e isso colocará você à frente de muita gente que tem medo de apostar em si mesmo!

 

Quer conhecer nossas ferramentas que podem ajudar você nesta trajetória? Então, clica AQUI.

people-1031169_1920

 

8. Siga as pessoas e empresas certas

 

Lembra que comentamos que as redes sociais podem atrapalhar você em busca de seus objetivos?

 

Para o bem ou para o mal, toda ferramenta online tem seus dois lados da moeda.

 

Basta você escolher o lado certo.

 

Que tal criar uma lista de interesses no facebook (já que você matou seu feed de notícias) somente com perfis e páginas relevantes para seu crescimento profissional?

 

Siga os órgãos públicos relacionados à cultura, as empresas patrocinadoras, acompanhe grupos de discussão sobre leis de incentivo e editais e, claro, não deixe de acompanhar nosso site, nossa página no facebook, o grupo fechado no facebook e fazer parte de nosso mailing!

 

newsletter

 board-761586_1920

9. Tenha uma estratégia organizada e controle todas as suas tarefas

 

Lembra das metas que falamos lá no primeiro parágrafo?

 

Você precisa ter todo o seu planejamento profissional claro, conciso, bem feito e – principalmente – colado na altura dos seus olhos.

 

Planeje metas para cada mês do ano.

 

Divida o mês em semanas.

 

Programe-se para realizar algo importante para seu projeto todos os dias.

 

Anote suas realizações.

 

Veja onde pode melhorar.

 

Como artista e/ou produtor cultural, seu sucesso depende 100% de você.

 

Faça acontecer!

E quando chegar dezembro, faça um balanço de como foi seu ano e o que pode mudar para o ano seguinte!

 

Feliz ano novo para seus projetos!

 

 

Elaboração de Projetos Culturais Simplificada

 

Mindset do fracasso: por que nem todos os artistas dão certo?

Será que existe uma forma de dar certo e ter um mindset de sucesso no mundo das artes?

 

Sabe aquela sensação de que nosso mercado é considerado injusto, competitivo e desleal e que somente poucos serão bem-sucedidos em suas carreiras artísticas?

 

Balela!

 

Fomos condicionados e nos condicionamos a acreditar nesta história de tal forma que ela mesma serve para justificar nossos próprios fracassos.

 

Criamos o “mindset do artista” onde ele é sempre “o coitado” que deseja mudar o mundo com sua arte enquanto todas as pessoas ao seu redor estão mais preocupadas com suas próprias vidas e umbigos.

 

Se você, em algum momento, pensou assim, está na hora de mudar seus conceitos agora mesmo ou vai continuar, para sempre, recebendo o papel de “coitado” no palco da vida.

 

Desde cedo colocamos em nossa cabeça de que vivemos em um mercado difícil, com poucas oportunidades e que privilegia uns em detrimento de outros.

 

Isso vem desde a formação do ator, desde as formações universitárias, desde os cursos livres que fazemos…

Ninguém nos ensinou a acreditar em nós mesmos.

 

E ninguém nos disse que este é o primeiro (e mais importante) passo para dar certo.

 

O pior de tudo é que aprendemos a buscar a culpa do insucesso fora de nós mesmos e continuamos repetindo isso aos quatro ventos, acreditando em verdades absolutas que são, simplesmente, falsas!

 

É o amigo que não quer comprar nosso ingresso, o teatro que cobra caro pelo aluguel, o público que prefere produtos da indústria cultural, é a crise que não faz as pessoas irem a uma exposição, o índice de analfabetismo alto que não faz comprarem um livro…

 

Decoramos que a culpa não é nossa e isso fez com que a vida fosse muito mais fácil, apesar de distante daquilo que sempre sonhamos!

 

Agora me diga…

 

Ser médico é fácil?

 

Ser empreendedor digital é tranquilo?

 

Abrir uma loja (do que quer que seja) é molezinha?

 

Você acha mesmo que seu amigo só faz isso com você ou ele também pede uma consulta grátis pro médico-amigo, tenta burlar o sistema digital compartilhando o login de um produto online ou ainda pede desconto na loja, mesmo sabendo que pagaria mais caro por determinado produto?

 

Você acha mesmo que o teatro é o grande “malvado” no sistema ou qualquer empreendedor passa pela mesma situação com bancos, instituições financeiras e fornecedores em geral?

 

Você acredita que sua vida seria muito mais fácil se você tivesse que abrir uma loja de domingo a domingo, cuidar do seu negócio, lidar com fornecedores e clientes insatisfeitos?

 

life-862965_1280

Está na hora de dizer chega e acreditar que você pode.

(ou simplesmente desistir de dar certo)

 

Fato é que enquanto você não assumir o controle de sua carreira artística continuará, para sempre, neste papel, pulando de insucessos para insucessos, e permitindo que sua vida seja ditada por outros que não você!

Por que isso acontece?

 

Infelizmente alguns comportamentos e atitudes nos colocaram dentro de uma bolha de onde não conseguimos sair:

 

  • Não nos aperfeiçoamos fora de nosso círculo de conhecimento. Jamais buscamos formações de empreendedorismo, mindset, produtividade, hábito ou desempenho.

 

  • Não consideramos o mundo das artes como um mercado (ou lidamos com este assunto de forma polêmica) e, portanto, reclamamos de que os ingressos não estão sendo vendidos ao mesmo tempo que gritamos aos quatro ventos de que nosso trabalho não tem preço. Tem ou não tem? É claro que tem! Dê-se o valor ou ninguém mais lhe dará!

 

  • Acreditamos que não é possível viver apenas de uma carreira artística ao mesmo tempo em que sonhamos todos os dias com isso. Vivemos um dilema interno entre ir para os ensaios e buscar formas paralelas de receita, simplesmente nos desfocando o tempo inteiro de nossos objetivos maiores, de nossos SONHOS!

 

  • Não sabemos precificar nosso trabalho e talento, não sabemos nos valorizar e, principalmente, não buscamos conhecimento para suprir nossas deficiências.

 

  • Acreditamos que nosso maior investimento é atuar, decorar, ensaiar, treinar, praticar, quando, além disso, é preciso investir de verdade também em cursos, formações e mentores fora do mundo das artes! Isso não significa que você vá se tornar um artista-empreendedor (a não ser que você queira isso, caminho que eu super recomendo atualmente para quem se interessa por isso). Significa apenas que você estará mais preparado para enfrentar o mercado, que é igual para todos.

 

Há algum tempo, me dei conta de que era preciso dar alguns passos atrás para poder chegar mais à frente. Mapeei minhas deficiências, busquei mentores e entendi que, para aumentar meus rendimentos e poder viver da minha arte (escrever livros), eu precisava investir em algumas qualidades que não tinha.

É claro que isso dependia de valores financeiros, que eu não tinha.

 

Mas ao invés de simplesmente desistir por achar que eu não poderia pagar o preço de algo que, em poucos meses mudaria minha vida, eu criei um plano de ação para obter estes valores, recuar em meus planos, me dedicar a estes estudos e voltar para o mercado.

 

Você pode tudo o que quiser, desde que esteja verdadeiramente disposto a fazê-lo.

 

E foi assim que o 2o semestre de 2014 e primeiro semestre deste ano se tornaram um divisor de águas em minha carreira.

 

E isso se deu, principalmente, pelos cursos que fiz, pelos livros que li e pelas pessoas com quem me relacionei: meus mentores.

Em que formações, curso e livros você investiu este ano?

 

Antes de concluir e deixar o silêncio para sua reflexão, enumero aqui meus principais mentores atuais e como eles influenciam quem eu sou hoje.

 

Gabriel Goffi

Gabriel Goffi

 

Quando o assunto é auto-conhecimento, produtividade e alta performance, ele é o cara. Imagine um jogador de poker que perdeu milhões em mesas mundiais até se dar conta de que precisava aprender mais do que apenas jogar. Buscou conhecimento no exterior e se especializou em mudança de mindset. Seu curso MOVING UP é, sem dúvida nenhuma, o melhor investimento que fiz em toda minha vida. O curso está aberto neste momento e, além de dar a opção de parcelamento, permite que você experimente por 30 dias e, se não gostar, devolve seu dinheiro. Simples assim.

 

Rafa Cappai

Rafa Cappai

 

Além de talentosa, ela é super gente boa. Sua especialidade é ajudar empreendedores em geral a assumirem seu lado criativo com ternura e muita, muita eficiência. Ela, literalmente, mostra o caminho das pedras. E seu livro “Empreendedor e criativo, sim, senhor!” é leitura obrigatória.

 

bruno-picinini

Bruno Picinini

 

Pra mim, um dos maiores empreendedores digitais de todos os tempos. Além de super carismático, ele mostrar como transformar sua paixão em negócios online, garantindo renda com seu talento. Vale a pena conhecer sua formação em Marketing, uma das maiores deficiências do artista quando está fora de projetos.

 

Chico Montenegro

Chico Montenegro

O Chico tem um projeto sensacional chamado Vá Mais Longe. Seu foco principal é identificar seu propósito de vida e ajudá-lo a conquistá-lo. O Chico foi importante pra mim em seu curso EBooks que Convertem, onde ele ensina a colocar seu talento em palavras e garantir mais uma fonte de receita para sua vida.

 

Estes são apenas alguns dos profissionais que acompanho. É claro que ainda há uma longa jornada pela frente, mas o mais importante é saber que quanto mais conhecimento temos, mais queremos conhecer e que isso é fundamental para transformar um mindset de fracasso em um mindset de sucesso e viver fazendo o que se ama.

Eu acredito em você. E você?

 

E você, vai deixar mais um ano passar ou vai mudar seu mindset e correr atrás dos seus sonhos agora?

 


 

newsletter